Advérbios

Neste primeiro artigo, gostaria de elucidar um assunto bem conhecido de todo aluno que alguma vez estudou Língua Portuguesa, mas, lamentavelmente, é ensinado de forma errônea por parte da grande maioria dos docentes. Digo isso porque, durante meu ensino médio, também tive professores que me ensinavam errado e, pior ainda, não aceitavam minhas retificações. Infelizmente, trata-se de orgulho, que ofusca a capacidade de aprender dos alunos.

Os advérbios, uma das dez classes de palavras, pertencem, normalmente, ao sistema aberto, mas podem pertencer ao sistema fechado também (posteriormente, farei um artigo sobre os sistemas abertos e fechados).

A definição dada pela esmagadora maioria dos professores incautos:

Advérbio é a classe gramatical das palavras que modificam um verbo ou um adjetivo ou um outro advérbio.

A Wikipédia melhora um pouco: Advérbio é a classe gramatical das palavras que modificam um verbo ou um adjetivo ou um outro advérbio. Raramente modificam um substantivo. É a palavra invariável que indica as circunstâncias em que ocorre a ação verbal.

Na verdade, ambas as definições são superficiais e inconsistentes.

Poderíamos dizer que: pertence à classe do advérbio toda palavra que exprime qualidade ou circunstância. Esta definição não serve, porque o exprimir qualidade compete igualmente ao substantivo e ao adjetivo. Em

1)      Ela caminha com calma

2)      Ela caminha calma

3)      Ela caminha calmamente

o substantivo, o adjetivo e o advérbio, iguais sob o aspecto semântico, sem qualquer dúvida exprimem qualidade.

O exprimir circunstância não tem muita valia, pois a palavra é tão vaga que nos faz cair em círculo vicioso. Para saber o que é advérbio, é preciso saber o que é circunstância.

A conclusão é que o advérbio é indefinível sob o aspecto semântico, pois o fenômeno gramatical só pode ser definido em termos lingüísticos.

O advérbio pode sim modificar o substantivo (questione com seu professor), e mostre alguns simples exemplos para provar a liceidade da sua argumentação:

1)      Eu era quase o dono

2)      Homens assim mudarão a face da terra

3)      O exemplo acima elucida a questão

4)      Meu amigo aqui formou-se no Japão

5)      Até os mortos falaram

Enfim, podemos construir várias outras orações.

NESFIELD (veja Bibliografia) ensina que o advérbio modifica também a preposição e a conjunção;

1)      O pássaro voava exatamente sobre a cabeça do indivíduo

2)      Pagava as contas exatamente no dia fixado

3)      Chegou muito após a hora marcada

Podemos dizer que o advérbio qualifica apenas a preposição ou toda a frase introduzida pela proposição, não importa. Salienta-se ainda que alguns advérbios aparecem, não raro, modificando toda a oração:

1)      Infelizmente, nem o médico lhes podia valer

2)      Possivelmente, não haverá ceia este ano

3)      Eu me recuso, simplesmente

A Nomenclatura Gramatical brasileira (NGB) distingue as seguintes espécies:

ADVÉRBIOS DE AFIRMAÇÃO: sim, certamente, efetivamente, realmente, etc;

ADVÉRBIOS DE DÚVIDA: acaso, porventura, possivelmente, provavelmente, quiçá, talvez, etc;

ADVÉRBIOS DE INTENSIDADE: assaz, bastante, bem, demais, mais, menos, muito, pouco, quanto, quão, quase, tanto, tão, etc;

ADVÉRBIOS DE LUGAR: abaixo, acima, adiante, aí, além, ali, aquém, aqui, atrás, através, cá, defronte, dentro, detrás, fora, junto, lá, longe, onde, perto, etc;

ADVÉRBIOS DE MODO: assim, bem, debalde, depressa, devagar, mal, melhor, pior e quase todos os terminados em –mente: fielmente, calmamente, etc;

ADVÉRBIO DE NEGAÇÃO: não;

ADVÉRBIOS DE TEMPO: agora, ainda, amanhã, anteontem, antes, breve, cedo, depois, então, hoje, já, jamais, logo, nunca, ontem, outrora, sempre, tarde, etc.

Observação: Quando uma preposição vem antes do advérbio, não muda a natureza deste; forma com ele uma locução adverbial: de dentro, por detrás, etc. Se, ao contrário, a preposição vem depois de u advérbio ou de uma locução adverbial, o grupo inteiro transforma-se numa locução prepositiva: dentro de, por detrás de, etc.

Podemos definir então: Advérbio é uma classe gramatical de palavra heterogênea, com natureza nominal e pronominal, possuindo funções, às vezes, muito diversas. Modifica toda a classe gramatical excetuando-se o artigo e a interjeição.

Parece-me que a questão está encerrada com tantas classes atingidas pelos tentáculos adverbiais, entretanto o advérbio modifica toda a oração, e não apenas esta ou aquela palavra.

Anúncios

3 comentários em “Advérbios

  1. Muito bom! cara, realmente não sabia isso, e miha professora errou exatamente: que adverbio é invariável e não modifica substantivo….. muito menos 8 classes de palavras!
    estou estudando para vestibular de medicina no meio do ano, agradeço seu artigo e espero que poste mais, antes do meu vest… hehehehe.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s